Como pôr irmãos a conversar em vez de discutir
Discussão entre irmãos

Para a maioria dos portugueses as férias ou já acabaram ou estão a acabar…É esse o teu caso?E como correram?Foram muitas das mães que nos escreveram ao longo das últimas semanas a pedir ajuda, porque para elas foram tempos bem complicados, principalmente para aquelas que têm filhos com idades relativamente próximas e os constantes conflitos entre estes as levaram quase ao desespero.Por isso hoje decidimos trazer-te algumas dicas sobre como podes ajudar os teus filhos a conversarem em vez de discutirem.Este assunto interessa-te?Lê o texto até ao final!Não é possível haver um relacionamento sem, mais tarde ou mais cedo, surgir um conflito, por isso é nossa responsabilidade enquanto pais, ajudarmos os nossos filhos a aprenderem a resolver esses conflitos da forma mais saudável possível, uma preciosa lição que seguirá com eles para o resto das suas vidas.Deixamos-te então 4 passos que deves seguir quando os teus filhos começarem a discutir:
1 – Percebe se deves ou não intervirDesde que a situação não esteja demasiado intensa, deves permanecer atenta e deixar que os teus filhos encontrem a solução juntos, isso é importante para eles.Se começar a haver agressões físicas ou verbais, respira fundo e acalma-te antes de intervires.

2 – Mostra empatia para com cada um dos teus filhosRefere o que estás a ver acontecer de forma imparcial, sem tomar partido, nem fazer críticas, e o que achas que cada um quer naquela situação (quer concordes quer não)

3 – Incentiva-os a expressarem os seus sentimentos em palavrasExemplo: “Parece que estás zangado com o teu irmão. Diz-lhe o que queres que ele faça sem lhe bateres”

4 – Ajuda-os a encontrarem uma solução que seja aceitável para ambos“Vejo que ambos querem brincar com o mesmo brinquedo ao mesmo tempo. O que acham que podem fazer para resolver isso?Se for preciso, recorda as regras da casa “Já conversámos sobre o assunto, cá em casa a regra é ninguém bate em ninguém.

E, porque nunca é demais reforçar este ponto: alertamos que NUNCA deves tomar partido de ninguém!
Mesmo que tenhas estado a assistir e visto o que se passou, não sabes o que cada um sentiu, os gatilhos de situações anteriores que possam ter levado a uma reação menos correta de um deles, etc.
Põe sempre o foco na solução: o que podem fazer de diferente da próxima vez que isso acontecer.

E por hoje é tudo!

 

Partilha connosco as tuas respostas e/ou experiências!
Manda-nos um e-mail para geral@superpais.pt com a tua opinião ou alguma questão que gostasses de ter respondida.
 
Somos gratos por estares aí,
Sandra e Evandro

Gostaste deste artigo?
Partilha com alguém que acredites que também vai gostar

Subscreve a nossa newsletter

Recebe um e-mail nosso por semana com dicas e sugestões sobre diferentes aspetos da educação, para recuperares a tranquilidade do teu lar

(Podes cancelar a subscrição a qualquer momento)

Outros artigos sugeridos

Partilha:

Últimos artigos do blog

Queres acabar com as birras em tua casa?

Programa Kids Zen

Ajuda os teus filhos a crescerem mais tranquilos
Com 9 meditações guiadas diferentes para crianças dos 3 aos 8 anos

© COPYRIGHT 2021 SUPER PAIS - ALL RIGHTS RESERVED